quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Fantasias sexuais masculinas



Ser Submisso

"Dar a conhecer à companheira a fantasia de ser dominado não foi facil para Afonso. Conseguiu-o aos 32 anos, com uma namorada estrangeira. Ela parecia ter grande experiencia sexual e Afonso arriscou pedir-lhe que ela o dominasse.«Foi uma fantasia que realizei não apenas por uma noitemas durante os dois meses que durou o nosso envolvimento. Ela acorrentava-me e algemava-me e era agressiva comigo. Era algo que me excitava muito. Sentia-me completamente dominado por aquela mulher, que me dizia quando e como a penetrar e só me deixava ter um orgasmo quando entendia. Eu era obrigado a satisfazer os seus caprichos, mas em troca tinha muito prazer» conta.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Fantasias sexuais masculinas



Dominação com erotismo

"Manter uma mulher imobilizada (bondage), à sua total disposição, é uma fantasia comum a muitos homens.
Victor, 38 anos, recorda o dia em que amarrou, vendou e amordaçou uma das suas namoradas.«No inicio tentou resistir, mas depois foi até onde a quis levar, estava indefesa, frágil e vuneravel, mas extremamente sensual. Ao ser tocada e acariciada, como estava fisicamente incapaz de oferecer qualquer tipo de resistência, parece que afastou dela quaisquer constrangimentos e comportou-se como uma prostituta, usando até linguagem obscena. Proporcionar prazer aumentava a minha excitação cada vez mais e nessa noite tive o melhor orgasmo de sempre.»


( revista Happy woman novembro)

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

DAMAR ( David Martins )


Obrigada ao fotografo, pelos trabalhos fantasticos...

O Sedutor Farsolas


Ai mulher! Aborreces-me!

E aborreces-me tanto, que quando digo que me aborreces,
Os meus ‘R’ e os meus ‘S’
multiplicam-se com tantas ganas,
Que mais se assemelham a um onomatopaico
ronco de motorizada;
De arrasto, aos solavancos, pela nobre estrada secundária.

Ai mulher, como me enervas tu mais às 50 de cilindrada!

A ignição de tal sentimento é a tua manifestação:
‘Já chegastes?! Não me gostas! Não t’acheguas! Tu ressonas!',
(Jesus Cristo, Nosso Senhor, que paciência!
Por favor, Ponham fim a mais esta provação!)

Rodas a chave e como por magia, pego logo à primeira, dá-se logo
a explosão!
Presenteias-me, és tão querida, com a tua douta sabedoria!
Cativante que tu és, dor de dentes que me arrelia.
És delicada, és uma rosa, sinto orgulho pela tua prosa,
Tão oportuna, como eu lamento! És óbito em dia de casamento.

Consideramos as flores bonitas, provavelmente, porque não
falam!
És tão bela, se ao menos Deus te tivesse feito muda.

(publicada por Vicente Roskop)

http://osedutorfarsolas.blogspot.com/

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Reage...

“e...como que por magia...tudo desaparece... tudo desvanece... tudo paira no alto até não mais se ver...porquê??? simples.....as mulheres aprenderam a viver com palavras definidas....com palavras sem ambiguidade... sem que ninguém lhes estimulasse a mente...sem que ninguém lhes tocasse o neurónio antes de lhe tocar um seio com a língua...

Faz toda a diferença...em vez de fazer o desenho todo, não será melhor fazer apenas alguns traços e deixar a mente fazer o resto??
Não será preferível descrever uma paisagem da forma que a sentimos ou que a vimos ao invés de mostrar uma fotografia que é apenas a visão particular que fotógrafo transmite... e nem essa por vezes é entendida ??
Tudo é vivido na realidade... sem que a mulher se atreva a subir à nuvem seguinte com medo que haja um buraco onde possa cair...e depois?? Se cair?? Já caiu em tantos outros muito menos justificados...

O sexo violento... um beijo ternurento... são mais que justificações válidas para riscos que se correm todos os dias...

diz ao menos que estas viva.... reage... grita... geme....vem-te...qualquer coisa... “


Miguel



Gostei tanto que transcrevi... mas não aceito, as mulheres, não têm medo de subir à nuvem seguinte, estão é cansadas de cair nesses ditos buracos... e a partir de uma certa altura da vida, fazemos essa subida mais lenta, de forma mais gradual, e sem grandes sobressaltos. Chega a ser preferível jogar pelo seguro a ter que viver na corda bamba.

Ferragudo











As memórias que retemos com mais facilidade, são aquelas que conseguimos ver, cheirar, saborear, sentir.... Um fim-de-semana que vai ficar na minha memoria por tudo isso...